Ressalto:

O ressalto na ponta da barra representa uma das causas mais comuns de acidentes graves com serras.

O ressalto pode ocorrer quando a corrente em movimento na ponta da barra guia toca num objecto ou quando a madeira se fecha e aperta a corrente durante o corte. O contacto com a ponta da barra pode, em determinadas situações, uma reacção de reversão extremamente rápida, fazendo com que a barra guia se desloque para cima e para trás, na direcção do operador. O facto de a corrente ficar presa ao longo do cimo da barra guia pode fazer com que a barra seja rapidamente empurrada para o operador. Qualquer destas reacções pode obrigar o utilizador a perder o controlo da serra, o que resultará em graves danos para ele ou para outras pessoas à sua volta.

Chama-se ao cimo da ponta da barra da serra a ZONA DE PERIGO DE RESSALTO. Quando se entra em contacto com um objecto como um ramo ou um tronco, existe o perigo de reacção súbita de ressalto da ponta da barra.

As serras mais modernas estão equipadas com uma série de dispositivos destinados a reduzir o risco de lesões provocadas pelo ressalto ou por outras causas. Entre estes dispositivos está o travão de corrente, a protecção frontal da mão (esquerda), a protecção da ponta da barra e serras e barras guia de ressalto baixo ou reduzido. Para assegurar a manutenção da protecção proporcionada por estes dispositivos, é importante que a sua serra esteja devidamente montada e que todos os componentes estejam bem fixados e funcionais.

Qualquer que seja o equipamento da sua serra, a OREGON® recomenda a utilização de uma corrente de ressalto baixo em todas as serras, a menos que disponha de experiência e formação adequadas para lidar com o ressalto.

Antes de usar qualquer serra de corrente, leia atentamente as instruções de funcionamento e segurança fornecidas pelo fabricante.